raio

Proteção de Descarga Elétrica

ATERRAMENTO

       Nem só de fusíveis e disjuntores estaremos seguros e protegidos, existe algo tão fatal e doloroso quanto aos choques elétricos que são os “RAIOS” que para muitos o resultado é desconhecido. O que esta faltando é a “INFORMAÇÃO” das consequências que ele pode trazer, são resultados catastróficos e mortais.

Primeiramente os executores de serviços tem que passar as informações sobre as necessidades do sistema de aterramento em edificações para seus clientes, informando sobre os perigos e as consequências do “raio”. Todos os profissionais da área de elétrica (eletricistas, técnicos e engenheiros), têm por obrigação alertar os proprietários de edificações, a maioria pode não concordar com a instalação devido aos custos. E sempre ouvimos as mesmas desculpas, “nunca aconteceu isso de raio cair e não é agora que vai acontecer”, só que eles esquecem que as condições climáticas do planeta esta mudando a cada dia, os dados estatísticos mostram que cada vez mais os números de descarga atmosférica “raios” aumentam em nosso Planeta.

As informações dependem principalmente de nós Eletricistas, Técnicos e Engenheiros. Nas visitas que faço a clientes e consultas que recebo pelo site, percebe-se que algo esta errado, ou o cliente não acredita nas normas ou não aceita sugestão de profissionais experientes. É muito comum depararmos com essas situações em edifícios, comerciais, residências e principalmente em edificações rurais onde a incidência de descargas atmosférica é maior.

No ultimo mês de fevereiro de 2012 houve várias descargas atmosférica “raios” na cidade onde resido, principalmente na região central que tem centenas de edifícios, neste periodo houve casos que atendi onde somente em um edifício teve queima de vários aparelhos eletrônicos, TVs, geladeiras, sistema de som, modems, telefones sem fios e outros.

Neste caso sempre somos questionados a dar opiniões sobre o que fazer para reaver os produtos de volta, mas, dificilmente somos consultados para verificar ou corrigir o sistema de proteção de descarga atmosférica (SPDA) da edificação.

Francamente, minha opinião, Acredito que a concessionária de energia elétrica do local, é a menos responsável pelos prejuízos gerados por raios. (são coisas da natureza).

A descarga elétrica dificilmente vem pela rede elétrica e sim pela própria edificação, exceto se as instalações a partir do quadro tipo padrão não estiverem de acordo com as normas previstas pela concessionária local.

Pode ser que aconteça da descarga “raio” ir pela rede elétrica?… Não estou tomando partido nem de A nem de B, mas será que neste caso todos os aparelhos que estão ligados na mesma rede da concessionária, casas visinhas, apartamentos não queimariam também?

O que causa estranheza é saber que todos sabem, mas ao mesmo tempo não querem saber… das normas de instalações NBR 5410 em vigor e NBR 14136, que atende as exigências e prevê para a tomada fixa o terceiro pino ou contato de aterramento

Proteger os equipamentos eletrônicos!

A primeira palavra que ouvimos, “AMELHOR COISA PARA NÃO QUEIMAR É O FILTRO DE LINHA”, pois é, a informação nunca é completa que seria mais o menos assim, “compro o filtro de linha e antes de instalar vou providenciar um sistema de aterramento para interligar no filtro de linha”. Ou será que o plugue com o pino de aterramento do filtro, esta lá por simples capricho do fabricante. E (CUIDADO) com aqueles filtros que tem as tomadas com três pinos e o plugue com dois, neste caso não existe condutor de terra. O sistema de aterramento devera estar de acordo com as normas previstas da NBR 5419. Caso contrario, a instalação será em vão.

COMO SE PROTEGER DE UMA DESCARGA ATMOSFÉRICA?

Consulte um profissional  da área elétrica que tenha conhecimentos em SPDA

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>